Carta não enviada I

24 de março de 2018

Querido Gui,

Você foi simplesmente a melhor coisa que aconteceu na minha vida. Te definiria como  a materialização dos meus heróis românticos literários. Eu sei que devo me afastar de você, mas agora explica isso para o meu coração.  Talvez seja mais fácil não me queimar indo até o sol do que não sofrer com essa sua decisão. Quando você me disse que se casaria com ela, eu simplesmente perdi o chão, o mundo parou.  Segurei o sorriso de esfinge, afinal, a minha dor não seria capaz de mudar nada. Já sabia há um tempo que vocês estavam morando juntos, mas achei um pouco intruso da minha parte perguntar. É engraçado os desfechos das historias da vida. Essa foi a última vez que você me viu me abraçou e disse que eu era incrível e que me levaria para sempre em seu coração. Essa foi também a última vez que borboletas voaram no meu estômago. A última vez que eu quis, realmente quis alguém. Sabe, aos poucos consegui realizar alguns de todos os planos que eu fiz e que conversávamos. Agora estou na faculdade,  tenho um emprego, que não é lá grandes coisas, é naquela empresa que você trabalhou e disse pra eu nunca trabalhar lá. Pois é, tenho um pouco de dificuldade de seguir seus conselhos. Talvez por isso ainda esteja aqui remoendo todo esse sentimento que continua vívido mesmo um ano após o seu adeus. Não estou me privando de viver por sua causa.  Muito pelo contrário, descobri nas entrelinhas meu valor. No entanto, ainda vejo seu rosto nos meus delírios mais profundos e desesperados. Sinto seu cheiro como se tivesse te abraçado de manhã, e ainda sinto a eletricidade do seu toque como se suas mãos tivessem me tocado há alguns minutos. Não sei que rumo sua vida tomou, se realmente casou-se, ou se já tem filhos…  Gostaria de ter sido mais do que a pessoa incrível e inteligente que você levará no seu coração. Gostaria de mais tempo. Sei que esse pedido parece um pouco com o que as pessoas fazem na hora da morte. Mas é que você me matou um pouco quando foi embora.

fim-de-relacionamento-ponto-final-do-amor-tumblr-preto-e-branco
Google Imagens

 

Anúncios

3 comentários em “Carta não enviada I”

  1. Lindo e triste… Quando um grande amor nos diz adeus, morremos um pouco por dentro… E mesmo que outras paixões surjam, serão apenas paixões, nunca mais amor, nunca mais borboletas no estômago. A ferida se fecha, a cicatriz permanece…

    Um enorme abraço!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s