Duas doses de amor próprio

A gente acha que não vai passar; que não vai suportar o apocalipse. Mas, não! É apenas um término de muitos outros que virão. Não se iluda, até chegar o “feliz para sempre” ainda tem muitas decepções pela frente. Não quero te desanimar, é só uma alerta de alguém que se acha experiente. Não é uma regra. Ou talvez seja, mas como todas as outras, esta também tem sua exceção.

Depois do choque vem a fase de reabilitação. Não ter a companhia garantida do cinema ou até pra fazer vários nadas no domingo, faz você reaprender andar só.  A solidão não é algo ruim dependendo do ponto de vista. Se sua própria companhia bastar, ficar sozinho pode ser uma benção.  Não que eu seja radical e queira ser uma celibatária, apenas quero dizer que não divido minha preciosa companhia com qualquer pessoa.

Não vejo problema de pegar uma sessão de cinema desacompanhada ou de passar o dia dos namorados solteira. Meu único medo é ser infeliz. E pra ter felicidade com alguém preciso ser plena sozinha . Outro dia fui ao bar, comigo mesma, pois queria algo pra tampar aquele buraco que me corroía por dentro.   O garçom se aproximou, então pedi  que trouxesse a bebida mais forte que tinha. Ele voltou exatos 30 minutos depois com duas doses de amor próprio.

amor-no-ventilador-coluna-blog-do-maicon-amor-proprio-a-flor-do-amor-i-love-me
Google Imagens
Anúncios

4 comentários em “Duas doses de amor próprio”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s